Arquivo de Fernando Pessoa

Palavras…

Posted in Palavras with tags , on Julho 16, 2008 by soniapessoa

Não sei quantas almas tenho.
Cada momento mudei.
Continuamente me estranho.
Nunca me vi nem achei.
De tanto ser, só tenho alma.
Quem tem alma não tem calma.
Quem vê é só o que vê,
Quem sente não é quem é,

Atento ao que sou e vejo,
Torno-me eles e não eu.
Cada meu sonho ou desejo
É do que nasce e não meu.
Sou minha própria paisagem,
Assisto à minha passagem,
Diverso, móbil e só,
Não sei sentir-me onde estou.

Por isso, alheio, vou lendo
Como páginas, meu ser.
O que segue não prevendo,
O que passou a esquecer.
Noto à margem do que li
O que julguei que senti.
Releio e digo: «Fui eu?»
Deus sabe, porque o escreveu.

Fernando Pessoa

imagem surrupiada ao amigo António

Palavras…

Posted in Palavras with tags , on Julho 13, 2008 by soniapessoa

” Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo. E que posso evitar que ela vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma.
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
 
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um não. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.
Pedras no caminho?
Guardo todas, um dia vou construir um castelo…”
Fernando Pessoa

 *Algures na net...

 

O Valor das Coisas…

Posted in Frases de Sempre with tags , on Julho 9, 2008 by soniapessoa

 

Não resisti a desviar do cantinho do Jorge esta frase belíssima de Fernando Pessoa…

 

“O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis, e pessoas incomparáveis.”

 

 

  

 

Palavras

Posted in Palavras with tags , , on Junho 23, 2008 by soniapessoa

O amor, quando se revela,
Não se sabe revelar.
Sabe bem olhar p’ra ela,
Mas não lhe sabe falar.

Quem quer dizer o que sente
Não sabe o que há de dizer.
Fala: parece que mente
Cala: parece esquecer

Ah, mas se ela adivinhasse,
Se pudesse ouvir o olhar,
E se um olhar lhe bastasse
Pra saber que a estão a amar!
Mas quem sente muito, cala;
Quem quer dizer quanto sente
Fica sem alma nem fala,
Fica só, inteiramente!

Mas se isto puder contar-lhe
O que não lhe ouso contar,
Já não terei que falar-lhe
Porque lhe estou a falar…

Fernando Pessoa

Josh Groban (clicar em baixo)

http://www.youtube.com/watch?v=ls7ila3srzI

Frases de Sempre

Posted in Frases de Sempre with tags , , on Abril 11, 2008 by soniapessoa

“Todas as Cartas de Amor são Ridículas: as cartas de amor, se há amor, têm de ser rídiculas”

 continuo com Fernando Pessoa

Frases de Sempre

Posted in Frases de Sempre with tags , on Abril 10, 2008 by soniapessoa

A propósito de (mais) um conto que estou a escrever, lembrei-me da famosa frase, da poesia de Fernando Pessoa:

“Ó mar salgado, quanto do teu sal são lágrimas de Portugal”

Gosto.