Arquivo de fado

Fado no Bairro Alto Restaurante em Braga

Posted in Uncategorized with tags , , , , , , on Agosto 24, 2010 by soniapessoa

Desenganem-se aqueles que julgam que é preciso ir a Lisboa para ouvir uma grande noite de fado! O Bairro Alto Restaurante chegou a Braga e  já faz furor. Como vocês sabem, Braga não tem tradição de fado e  é muito raro poder assistir-se a uma noite de fado. Esse foi um dos desafios que desde logo se nos colocou, o Bairro Alto Restaurante havia de ter fados, e, promessa feita, promessa cumprida… a primeira noite de fado aconteceu no mês passado…

… e repetiu-se, a pedido de muitos, no passado sábado.

A fadista é uma jovem que promete dar cartas. Com apenas 16 anos, Isilda Miranda arrepia-nos a alma e e faz-nos amar a mais velha canção portuguesa. O vídeo que aqui vos deixo fica muito aquém dos momentos vividos no Bairro Alto Restaurante, mas dá uma ideia do valor que esta jovem tem e do muito que ainda nos vai dar… possa assim o Fado chegar e partir de Braga.

Para nós, Bairro Alto Restaurante, foi um orgulho recebê-la, acolhê-la, e acarinhá-la. Obrigada Isilda!

As Minhas Músicas de Sempre

Posted in As Minhas Músicas de Sempre with tags , , , on Maio 7, 2008 by soniapessoa

Esta, para além de ser uma música que gosto muito, junta dois dos grandes músicos portugueses que muito admiro.

 

Carlos do Carmo/Paulo Gonzo (clicar em baixo)                                      http://www.youtube.com/watch?v=qxeY83wI-J8

Saudades da Minha Terra

Posted in Uncategorized with tags , , , , , , , on Abril 16, 2008 by soniapessoa

 Ó gente da minha terra, que saudades eu tenho de vós…

Nascida e criada no Porto, mudei de cidade à, quase, sete anos… ainda hoje me custa a acreditar que deixei aquela que me viu nascer, aquela onde aprendi a andar, para vir um dia a correr… para o autocarro, para ir para a escola, para a universidade, correr para a igreja, no dia em que casei, para a maternidade, por duas vezes, durante o tempo que lá vivi.. ainda hoje me custa pensar que deixei essa cidade que amei, onde tanto brinquei, chorei e ri!

 Sinto falta da côr, do cheiro, das gentes,

do sotaque de quem sente a cidade no peito.

Sinto falta das ruas que percorri,

da praia, da brisa do mar,

do rio, das pontes, do sol

de tudo o que ali aprendi.

 

Hoje, quando lá volto, e sei que não fico, fica o nó na garganta, a lágrima que não deixo cair, fica a saudade daquela que já foi minha, já foi… a minha cidade do Porto!

Marisa (clicar em baixo)                                                                    http://www.youtube.com/watch?v=TeOhPR_0x8E