Olé, olé, olé

Posted in Uncategorized on Novembro 18, 2010 by soniapessoa

Até eu, que não ligo nada a futebol, gostei de ver… pimba, pimba, pimba, e vão 4 golões contra a Espanha. Boa, PORTUGAL!

 

Isto é mau, muito mau…

Posted in Uncategorized on Novembro 13, 2010 by soniapessoa

… que mundo criamos nós, onde se criam (perdoem a redundância)  jogos virtuais onde se incita à morte de um ser humano real, seja ele Fidel Castro, o Papa, ou até o Engenheiro Sócrates!!! Isto é mau… muito mau. Que mundo é este onde os brinquedos das nossas crianças incitam à violência de  uma forma tão chocante. Saber que há jogos que incitam à violência é mau, saber que os há tendo como alvo pessoas reais, é ainda mais grave… estamos a bestificar-nos, a regressar à idade da pedra, apenas que munidos de outras ferramentas que não sejam paus e pedras. É assustador ver que vale tudo a troco de alguns milhões… assustador. Eu pergunto, como serão as nossas crianças daqui a 30, 40 anos, quando bombardeadas com tanta violência?

Deixo-vos a notícia:

“O videojogo Call of Duty: Black Ops foi lançado esta semana e deverá ser um sucesso, tendo em conta o êxito das edições anteriores e o facto de ter registado vendas de 360 milhões de dólares nas primeiras 24 horas nos Estados Unidos e Reino Unido, segundo o “Wall Street Journal”. Tem como pano de fundo a Guerra Fria, leva os jogadores a combater na Rússia, no Vietname ou em Cuba. E é nas ruas de Havana que os soldados virtuais terão como tarefa perseguir e matar o líder da Revolução Cubana, Fidel Castro.

Em Cuba a resposta indignada não se fez esperar. “O que o Governo norte-americano não conseguiu em mais de 50 anos quer agora conseguir virtualmente”, lia-se ontem no “site” Cubadebate, próximo do regime. O jogo “glorifica as intenções actuais dos Estados Unidos de matar Castro e estimula atitudes sociopatas entre a juventude norte-americana”.

No texto publicado no Cubadebate é também referido que o novo Call of Duty reflecte a realidade e que houve cerca de 600 tentativas para matar Fidel Castro desde que assumiu o poder em Cuba, em 1959. Para o “site”, este jogo é também uma tentativa de legitimar um assassínio em nome do entretenimento.

Fidel Castro, hoje com 84 anos, é o primeiro secretário do Partido Comunista Cubano mas deixou a presidência em 2008, quando o Governo passou a ser liderado pelo irmão mais novo, Raúl Castro.

Call of Duty: Black Ops é o sétimo jogo de uma série criada pela Treyarch, e não é o primeiro a gerar controvérsia. Ainda no mês passado o jogo Medal of Honor foi banido de bases militares norte-americanas por permitir aos jogadores desempenhar o papel de um combatente taliban, sublinhou a BBC.”, in Jornal Público
Fidel Castro é um dos alvos em Call of Duty: Black Ops

Crise, crise, crise, rir, rir, rir

Posted in Uncategorized on Novembro 12, 2010 by soniapessoa

Hoje arranjei tempo para ver o telejornal de início ao fim, e lá fui fazendo zapping entre os três canais nacionais (RTP,SIC e TVI), para não perder pitada das desgraças que abalam o nosso país. Crise, crise, crise; despedimentos, despedimentos, despedimentos, FMI, FMI, FMI; socorro, socorro, socorro!!!… mas valha-nos ao menos umas alminhas que nos fazem rir pelo meio, ou não fosse a EDP enviar a conta da luz para os cemitérios deste país e cobrar-lhes a taxa de audiovisual, que todos pagamos para ouvir rádio e ver televisão lá em casa. Lá em casa… digo bem, agora no cemitério???

“O presidente de uma pequena freguesia do concelho de Oliveira do Hospital interrogou-se esta segunda-feira se será para as «sessões da meia-noite» a cobrança de taxa de audiovisual pela EDP numa ligação eléctrica para o cemitério.

«Taxa de audiovisual» no Cemitério. Será humor negro, engano ou é mais um «roubo institucionalizado», questionou em comunicado o autarca de Vila Franca da Beira, João Dinis, de acordo com a Lusa.

«É um absurdo, uma coisa insólita. É um roubo institucionalizado», sustentou o presidente da junta de freguesia, frisando que a situação assume maior relevância num momento em que a autarquia se vê confrontada com um corte de 8,6 por cento na transferência do Orçamento de Estado para 2011.

João Dinis admite que possa haver algum cemitério, nomeadamente em Lisboa, que tenha uma sala de recepção com televisor, mas não o de uma pequena freguesia do interior, como a sua, com cerca de 500 eleitores.”, in TVI 24

Adoro isto!

Posted in Uncategorized on Novembro 8, 2010 by soniapessoa

Volta e meia lembro-me destes filmes e não resisto a matar saudades. Adoro isto! Bons tempos estes em que a vida era simples, dífícil, mas simples. Divirtam-se…

A propósito do Halloween

Posted in Uncategorized on Novembro 5, 2010 by soniapessoa

Eu sei, eu sei, que ando um grande nojo em termos bloguistas, que me, e vos, abandonei, e venho aqui muito raramente, que já me chamam nomes feios, não me visitam, ou estão muito perto de me apagar da vossa lista de favoritos (perdoa-me Mário!!)… não tenho grandes desculpas, a não ser uma fase parva por que estou a passar em que não me apetece vir ao computador, e que desculpo com o “não ter tempo” e o “ter muito trabalho”. Vou tentar ultrapassá-la, e a prova de que me esforço, é a de que vos deixo hoje dois, não um, mas DOIS posts para se deliciarem… espero que haja por aí alguém para os ler!!!!! beijocas gordas… e, apesar de andar um nojo, penso em vós, disso podem ter a certeza.

A minha mais velha chamou-me à atenção deste post, em que uma mãe descreve as reacções negativas a que ela, e o seu filho, de 5 anos, foram sujeitos, quando este decidiu na festa de  Halloween fantasiar-se de uma personagem feminina dos desenho animados “Scooby Doo”. Por muito que nos esforcemos, não há dúvida, que, mesmo com PSP 3, iPAD’s e afins, continuamos a anos luz de sermos realmente evoluídos.

Insólito… ou nem tanto assim

Posted in Uncategorized on Novembro 5, 2010 by soniapessoa

Decidi publicar esta notícia por ser insólita, ou melhor, por me parecer insólita, mas a verdade é que chego à conclusão de que os nossos tribunais estão entupidos e a rebentar pelas costuras à custa de casos insólitos como este que aqui vos deixo… divirtam-se…

“Uma recente decisão do Tribunal da Relação do Porto (TRP)sobre o destino a dar a um “casaco velho e podre” merece ser lida como uma lição de jurispurdência e responder às perguntas: Para que serve a Justiça? A lei serve para perder tempo com nulidades ou resolver problemas? Caso chegou ao Tribunal da Relação do Porto O TRP decidiu com base numa invulgar história judicial: o Tribunal Judicial de Amarante decidira, em 28 de Outubro de 2009, condenar um indivíduo pelo crime de condução ilegal. Mas veio a verificar-se que lhe tinha sido apreendido um velho casaco de bombazina castanha “em estado de infecta desagregação”. O casaco foi denunciado como tendo sido furtado em 22 de Março de 2006 e foi apreendido dias depois, em 5 de Abril. Em 15 de Junho de 2009, o MP decidiu o arquivamento relativo ao crime de furto. E no passado dia 18 de Janeiro, o casaco foi levado para tribunal para identificação do seu proprietário. Como ele já tinha falecido, três anos antes, e apesar do próprio MP ter promovido a notificação dos familiares mais próximos, o juiz decidiu, quatro anos depois de o casaco ter sido apreendido, destruir essa peça de roupa, também devido ao seu “estado de infecta desagregação”. Mas o MP recorreu da decisão para o TRP, exigindo que o casaco teria de ser restituído “a quem de direito” e acusou o juiz de ter violado “o disposto nos artigos 109 do CP e o 186º do CPP”. Quatro anos e meio depois do início da história em torno daquele casaco, no passado dia 29 de Setembro, o TRP, por unanimidade, contrariou a tese do MP e dá o recurso como improcedente. José Vaz Carreto e Joaquim Correia Gomes, da Relação do Porto, dizem que o juiz de Amarante agiu em conformidade com o disposto do artigo 417 do CPP , por considerar que o casaco não tem valor comercial. Salienta, ainda, que, com a sua decisão de ordenar a destruição do casaco, evitou gastos administrativos desnecessários e antecipou o destino a dar à velha e podre peça de vestuário. Para bom entendedor: o lixo. Por último, o TRP, perante os factos em causa – alegada discussão prolixa em torno do destino a dar a um bem sem valor que provavelmente ninguém quereria, nem a família do seu proprietário (“não nos é indicado quais são os familiares mais próximos”, questionam os juízes, – destaca que se fossem seguir “as estritas regras jurídicas” os tribunais acabariam “num mundo de absurdos inúteis, quando não é essa a ideia de lei”. Ideia de lei que, para o TRP, é, sim, “solucionar as questões e resolver os problemas, e, no caso, dar destino a um bem desnecessário no processo.”, in Notícia Jornal de Notícias

Simpsons

Posted in Uncategorized on Outubro 12, 2010 by soniapessoa

Muito bom… e faz-nos pensar…

Anatomia de Grey

Posted in Uncategorized on Setembro 27, 2010 by soniapessoa

O domingo é, desde que abrimos o restaurante, o dia que dedico a ficar em casa com os meus filhotes, e, para mal dos meus pecados, que são alguns, é também o dia em que cumpro algumas tarefas domésticas, tais como limpar a porra da casa!… Entre limpar o pó, aspirar, e passar o chão a pano, perco-me alguns minutos pelo sofá, a olhar para a televisão, porque está a dar a “Anatomia de Grey” na Fox Life.

Chamem-me o que quiserem, eu adoro ver esta série, os amores e desamores, as cenas patéticas, as românticas, as sofridas, as que nos levam (me levam) às lágrimas… chamem-me o que quiserem. Neste episódio, o Derek discute com a Meredith (a relação dos dois é recente), por motivos que para aqui não são importantes, e o episódio termina com o Derek a voltar a casa para junto dela e a pedir-lhe desculpa por ter gritado. Na sequência da conversa este assegura-lhe que pode contar que ele volte sempre a casa, que uma relação é feita de encontros e desencontros, de bons e maus momentos, de dias felizes e de dias em que se discute, em que ele berra, e ela também… mas que no fim, a certeza que ambos têm é a de que, neste caso ele, voltará sempre a casa.

É lindo! Pode até ser parolo, mas lindo. E lá rolou aquela lágrima marota pela minha cara abaixo, porque, felizmente, me dei conta que a nossa vida também pode ser um bocadinho um conto de fadas. Não porque eu tenha herdado 8 milhões de dólares, como a Izzie Stevens, outra personagem da série, mas porque eu às vezes também grito, o meu marido também, mas temos a certeza de que voltamos sempre a casa. E é muito bom sabê-lo.

As primeiras chuvas…

Posted in Uncategorized on Agosto 28, 2010 by soniapessoa

Ontem choveu aqui por Braga… que saudades que eu tinha! Porque me dou mal com o calor, mas também porque adoro os primeiros dias de chuva que sucedem o verão… a paisagem nostálgica… o cheiro… aquele friozinho… a chuva que nos molha o rosto e nos refresca a alma…

As coisas vulgares que há na vida
Não deixam saudades
Só as lembranças que doem
Ou fazem sorrir

Há gente que fica na história
da história da gente
e outras de quem nem o nome
lembramos ouvir

São emoções que dão vida
à saudade que trago
Aquelas que tive contigo
e acabei por perder

Há dias que marcam a alma
e a vida da gente
e aquele em que tu me deixaste
não posso esquecer

A chuva molhava-me o rosto
Gelado e cansado
As ruas que a cidade tinha
Já eu percorrera

Ai… meu choro de moça perdida
gritava à cidade
que o fogo do amor sob chuva
há instantes morrera

A chuva ouviu e calou
meu segredo à cidade
E eis que ela bate no vidro
Trazendo a saudade

 

Fado no Bairro Alto Restaurante em Braga

Posted in Uncategorized with tags , , , , , , on Agosto 24, 2010 by soniapessoa

Desenganem-se aqueles que julgam que é preciso ir a Lisboa para ouvir uma grande noite de fado! O Bairro Alto Restaurante chegou a Braga e  já faz furor. Como vocês sabem, Braga não tem tradição de fado e  é muito raro poder assistir-se a uma noite de fado. Esse foi um dos desafios que desde logo se nos colocou, o Bairro Alto Restaurante havia de ter fados, e, promessa feita, promessa cumprida… a primeira noite de fado aconteceu no mês passado…

… e repetiu-se, a pedido de muitos, no passado sábado.

A fadista é uma jovem que promete dar cartas. Com apenas 16 anos, Isilda Miranda arrepia-nos a alma e e faz-nos amar a mais velha canção portuguesa. O vídeo que aqui vos deixo fica muito aquém dos momentos vividos no Bairro Alto Restaurante, mas dá uma ideia do valor que esta jovem tem e do muito que ainda nos vai dar… possa assim o Fado chegar e partir de Braga.

Para nós, Bairro Alto Restaurante, foi um orgulho recebê-la, acolhê-la, e acarinhá-la. Obrigada Isilda!