Carlos Paredes

Já se fez o jantar; já se jantou; já se arrumou a cozinha; não se deu a ferro porque não apetece´, e já alapamos no sofá… isto é o mesmo que dizer que é hora de zapping. Parei na RTP Memória, que às vezes nos traz à memória coisas engraçadas, e maravilhosas também, como foi o caso de um concerto do grande Carlos Paredes, no Teatro S. Luiz, em 1989. E fiquei a ouvir, completamente encantada, e comovida, com tamanha beleza.

4 Respostas to “Carlos Paredes”

  1. Hola Sonia,

    Penso que o seu projecto literário representa uma forma carinhosa de puxar as orelhas à falta de tolerância (quase sempre ligada à ignorância) que abunda por aí. Bem-haja.

    Eu não sou ninguém. Mas sinto que o seu potencial vai por aí, muito acima dos preciosismos ortográficos …🙂 não pare…

    Ocorre-me um poemita de Pessoa
    “Sentir é criar.
    Sentir é pensar sem ideias, e por isso sentir é compreender,
    visto que o universo não tem ideias “Fernando Pessoa.

    Eu queria encomendar… já se pode?

    Bem-haja!

  2. Sónia,
    Desta vez decidi apropriar-me desta sua excelente escolha, o Carlos Paredes…
    é mesmo muito bom.
    Um abraço.

  3. Olá Sónia! Tudo bem? Vim aqui dizer-lhe que há um miminho lá no blog do David para si, e desejar um feliz dia da mãe. Aproveite e dê uma espreitadela nos meus últimos trabalhos que estão em exposição no Cadaval. Beijinhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: