Arquivo de Fevereiro 9, 2009

Uma Nova História

Posted in As minhas (vossas) Histórias with tags , , , , on Fevereiro 9, 2009 by soniapessoa

A Ana Fonseca é uma jovem estudante de Design Gráfico, da Covilhã. Conheci-a através deste blog e encontramo-nos pessoalmente quando ela me presenteou com a sua presença no lançamento do meu livro em Lisboa, em Dezembro passado.  A Ana convidou-me a escrever uma história para o trabalho final do seu Mestrado. Ou seja, eu escreveria a história que seria objecto das suas ilustrações… aceitei, e ainda bem que o fiz!

Como o propósito desta história é o Mestrado da Ana, dei-lhe a possibilidade de escolher qual seria o tema… A Ana pregou-me uma partida e pediu-me apenas que a história fosse sobre animais. Aceitei, mas com um friozinho na barriga já que nunca o tinha feito. Considerei-o por isso um desafio também para mim… escrever uma história cujas personagens fossem animais, e não meninos e meninas.

A história está escrita… apaixonei-me por ela, acho, por isso, que resultou muito bem. A Ana já a tem em seu poder, para poder começar a trabalhar, e a avaliar pela sua reacção parece-me que correspondi às suas expectativas… fica aqui, para vós, um cheirinho (não a publico na integra, pois estamos já a planear editá-la em livro)…

…”Enquanto pensava no que havia de fazer, reparou ao longe numa mancha vermelha… uma mancha vermelha em movimento… mais perto, uma mancha, não tão vermelha, mais alaranjada, mas ainda assim em movimento, e vinha na sua direcção!

 

– Xiii… é o SOL! O sol caiu e vem a rebolar, aos trambolhões, pela encosta abaixo!!!…

 

Em pânico, especado, sem reacção, Ratão ficou ali a ver o sol a aproximar-se a grande velocidade. No último segundo “acordou” e num salto fugiu ao que lhe parecia ser um destino fatal. Aterrou numa poça de lama e ficou ali deitado à espera de coragem para se levantar… levantou primeiro a cabeça, arregalou os olhos… uns metros ao lado avistou o sol. Também a lama lhe travara o trajecto e a viagem terminara ali, muito perto de si.

Morto de medo, e curiosidade também, Ratão resolveu aproximar-se…”…