Vamos dar uma ajudinha…

Ainda não tinha partilhado convosco, mas há dois dias tive o prazer de reencontrar alguém muito querido, com quem não falava há muitos anos. A Paula é filha de uma grande amiga da minha mãe. Amigas daquelas a que a distância e o tempo não vence. Na verdade, tanto eu como ela fomos testemunhando essa amizade enquanto crescíamos, através das histórias que ouvíamos contar. Muito por causa da distância que nos separava, nunca chegamos a aprofundar esta amizade, filha de uma amizade maior. A Paula descobriu-me por acaso neste mundo virtual, que é afinal tão pequeno como o mundo físico que está fora de portas da nossa casa. E foi bom recebê-la, matar saudades e reafirmar a vontade que tenho em recuperar algumas pessoas que se foram “perdendo” nesse caminho que é a vida, mas que num ou outro cruzamento temos a oportunidade de voltar a abraçar…

Entretanto fiquei a saber que a Paula é voluntária na Congregação das Irmãs de Calcutá e recebi este mail dela. É um pedido de ajuda que aqui quero deixar…

“Amigos,

Escrevo-vos enquanto voluntária das Irmãs de Calcutá. 

Esta Congregação, “Missionárias da Caridade”, tem como filosofia não pedir nada a ninguém…e embora precisem de muitas coisas, são humildes e estão disponíveis para receber tudo o que lhes quisermos dar.

 Esta Congregação tem uma casa de acolhimento em Setúbal e tem apenas seis irmãs residentes. São elas o suporte desta casa.

 Nesta casa, para além de receberem meninas em situação de risco, vítimas de abandono, maus-tratos, negligência, tratamento … (colocadas algumas  por ordem do tribunal de menores)  e lhe darem um lar, têm consigo quatro deficientes profundos (três rapazes e uma rapariga)…

 Quem conhece a casa, as Irmãs e as crianças, fica desde logo, apaixonado pelo projecto. Eu não fui excepção!

 Esta casa está aberta a todos os que a quiserem conhecer e todos serão bem vindos desde que vão por bem!

 Saímos de lá com a alma lavada. Ficamos impressionados com o ambiente afectivo que lá se vive (quer com as Irmãs quer com as meninas).

 Com o lema ajudar não dói venho propor-vos ajudarmos esta casa.

A Congregação NÃO PEDE mas eu posso pedir para as meninas que lá estão.

 A minha ideia é  fazer uma campanha por mês para angariarmos o que fizer falta em géneros.

Este mês, FEVEREIRO, precisamos de angariar gel de banho e shampoos

(artigos de higiene) até dia 15.
 
Pedia-vos que, quando fossem ao supermercado, pusessem nas vossas listas o que é pedido, e se cada um der uma unidade, não custa nada…e podemos fazer sorrir estas crianças…

 De modo a tornar a logística eficiente quer para mim quer para vós eu  fico com as coisas e entrego na Casa do Outeiro da Saúde, 12 

 Assim, têm que mas fazer chegar a  minha casa em Setúbal ou local a combinar (tel. 917 284 997), mas temos mais dois pontos de recolha em Setúbal: com a Maria Isabel Gomes da Silva (tel. 965 066 511) e Ana Rita Esteves Ferreira (tel. 919 745 257 podem entregar na delegação da Cruz Vermelha em Setúbal no Largo da Misericórdia)

 Em Lisboa com a Ana Patacho na Casa Ronald McDonald.

A Casa Ronald McDonald fica muito próximo do Hospital da Estefânia, mesmo em frente à Embaixada de Itália. A morada é Largo Conde Pombeiro nº 15 e o telefone 213 155 559.

 Para além destas campanhas poderão ajudar sempre que quiserem e como quiserem…

A Congregação não quer visibilidade pois não é assim que estão habituadas a trabalhar para além de que não é o seu modo de estar…

 Diz o povo…”Quem não pede, Deus não ouve…”

 Aqui estamos num registo de dar alegria a quem mais precisa!!!

 Conto com a vossa ajuda.
 
Um Abraço!

 Paula Nogueira       http://treschavenasdecha.blogs.sapo.pt/ “

6 Respostas to “Vamos dar uma ajudinha…”

  1. Há coisas…Acabei de te enviar um mail e qualquer coisa me “puxou” para aqui vir!!! Agora sei o quê…Obrigado amiga!
    Como dizes, e muito bem, este mundo virtual é afinal tão pequeno…basta andar pelo caminho certo!!!!
    Um grande abraço!

  2. Ai mulher, ja me fizeste chorar, sabes bem como estas coisas mexem comigo…como é que eu posso ajudar estando aqui tao longe???? A unica solucao que me ocorre e enviar-te dinheiro e tu compras as coisas.
    Beijinhos.

  3. soniapessoa Says:

    Nucha… nada acontece por acaso! Beijoca

  4. soniapessoa Says:

    Miepeee, se quiseres ajudar fazemos como achares melhor…. beijinhos

  5. O melhor era arranjar um NIB para fazer a transferência ou aquela cena do multimanco com referência.Basta contactar a vossa agência bancária, é que a blogosfera vai a todo mundo,literalmente, e não dá para enviar as coisas.Fica a sugestão.

  6. Pedro, Obrigado pela ideia…O problema é que eu não pertenço á congregação e como voluntária que sou não fico com dinheiro de ninguém por razões óbvias…
    Como a filosofia da congregação é NÃO PEDIR não posso pedir o NIB, ou seja, quem quiser fazer donativos em dinheiro para lá pode fazê-lo mas não através de mim…Percebo que seja complicado mas como todos entenderão só recebo géneros…Obrigado de qualquer forma pois a ideia era óptima…vamos ver se com engenho e arte conseguimos chegar lá!
    Um Abraço!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: