Em Reportagem

No mesmo dia em que José Sócrates afirmou não haver lugar na agenda política do governo à discussão sobre a legalização dos casamentos homossexuais, a RTP exibiu uma reportagem sobre a homoparentalidade, ou seja, crianças que vivem no seio de uma familia homoparental. Famílias novas que resultam de uma ligação entre duas mulheres, ou entre dois homens, onde já existiam filhos de um casamento anterior. Noutros casos, porque a adopção de crianças não é legal no nosso país, existem ainda casos de mulheres que recorrem à inseminação artificial, como forma de concretizarem o sonho de ambas em serem mães. O programa Em Reportagem mostra-nos uma realidade que urge atenção por parte dos nossos governantes na regularização de direitos que nos assistem enquanto seres humanos, seres responsáveis e plenos de direitos e deveres numa sociedade que não é mais a mesma de há cinquenta anos atrás… uma sociedade em que a diversidade é sinónimo de riqueza, onde os direitos humanos não devem ser relegados para terceiro plano nas agendas políticas deste país.

Não há muito tempo alguém me perguntou porque defendia eu a legalização da adopção de crianças por casais homossexuais, porque defendia eu, através de um livro, os direitos reclamados pelos mesmos. A pergunta não me surpreendeu, muito embora não seja essa a abordagem do livro que escrevi… respondi que aquilo que eu defendo em primeira instância são os interesses das crianças, os milhares de crianças que esperam, nas instituições, por uma família que não chega, quando existem casais dispostos a dar-lhes o carinho e amor que elas tanto anseiam e precisam.

Enquanto não me provarem que a adopção de crianças por casais homossexuais é prejudicial à criança em termos da sua formação social e pessoal, eu vou continuar a lutar por esta causa que não é mais do que reconhecer que mais do que sermos iguais, somos diferentes e só temos a ganhar com isso, mais importante do que os preconceitos é a possibilidade de proporcionar a uma criança um lar e o direito a ser feliz.

A reportagem pode ser vista aqui:

(chamo à vossa atenção para o depoimento da Dra. Gabriela Moita, autora do prefácio do meu livro “Ser Diferente é bom”, que será lançado muito em breve pela Editora Papiro)

http://ww1.rtp.pt/multimedia/?tvprog=20716&idpod=17599&formato=flv

8 Respostas to “Em Reportagem”

  1. Olá Sónia

    Já falamos disto aqui..e já falei disto no meu blog, partilhamos as mesmas ideias. Eu entendo que em caso nenhum as pessoas podem ser descriminadas devido à sua orientação sexual, pessoas são pessoas e devem casar-se ou viver com quem entenderem,ninguém deve ter nada a dizer sobre isso, devem poder ter filhos, adoptar, etc.

    Beijinhos
    Jorge

  2. Ha que dizer que a inseminaçao artificial tem que ser feita em Espanha, porque em Portugal é proibido…

    Estou contigo nesta ideia, nao consigo perceber o porquê de tantas crianças ainda estarem em instituições sociais.

  3. Cátia.

    Existem muitas crianças em instituições porque o estado não fiscaliza e ninguém se preocupa em definir projectos de vida para as crianças. As instituições recebem uma mensalidade do estado por cada criança, logo, não tem interesse em que elas saiam, existem instituições de onde nunca saiu nenhuma criança para adopção.

    Em breve será lançada a campanha: http://picasaweb.google.pt/jfreitas.soares/Blogs#5249209287425165042

    e espero contar com a ajuda de todos os blogers para chamar a atenção para todas essas crianças.

    Jorge

  4. soniapessoa Says:

    Tens razão Cátia, a inseminação é feita em Espanha. Jorge, estamos cá para o que der e vier. joquinhas

  5. Jorge,

    Tenho por habito falar sobre certos problemas da sociedade, mesmo daqueles que as pessoas não querem ver. Pode contar comigo para chamar a atençao dessa situação, terei muito gosto e farei ate questao.

    Gostava que lesse este conto, que embora nao tenha sido escrito por mim, encontra-se (tambem) no ticho.
    http://cticho.blogspot.com/2007/08/grande-demais.html

    Obrigada

  6. Cátia, é um texto tocante, principalmente para mim que sou pai adoptivo e candidato à adopção, gostaria de ter autorização para o publicar no blog Nós Adoptamos http://nosadoptamos.blogs.sapo.pt/ um blog sobre adopção.

    Obrigado
    Jorge

  7. Ola Jorge,

    Peço desculpa por so vir responder hoje. Pedi autorização da autora do texto para o publicar no seu blog, e ela autorizou, com as devidas referencias à autora, claro.

    É um texto em ficção, mas por vezes sao essas as formas que melhor se consegue transmitir a mensagem, não é verdade? Em breve irei publicar novamente algo sobre este tema…

    Ate lá.

  8. reverprogramas Says:

    Para rever os principais programas da TV e rádio aconselho a visita a este site:

    http://rever.pt.vu/

    Directório de Programas de TV e Rádio na Internet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: